© Alonso Rocha

Anjos de asas de graça reluzente

junto ao Menino nu na manjedoura

tangendo bois de luar me vêm à mente

no leve sopro de uma flauta moura.

 

Como invejo o carneiro displicente

a ruminar a palha acolhedora

ainda orvalhada pelo sangue quente

da placenta da nuvem redentora.

 

Pastor de versos, pássaros e sapos,

guardando poemas na mochila em trapos

e grãos de areia – resto do destino -

 

sonho um dia encontrar a estrela-norte

e seguí-la ao deserto além da morte

puro, inocente e nu, feito o Menino.

Autor: Alonso Rocha

Direitos autorais reservados ao autor.

Envie esta página, Clicando aqui!

Voltar para a página Brisa:

Voltar para o Porto:

Voltar para o Porto dos Sonhos e das Poesias

Copyright © Sarah Rodrigues - 2004 - Belém - Pará - Brasil.

Todos os direitos reservados / All Rights Reserved.

ao Site Porto dos Sonhos e das Poesias

e sua autora: Sarah Rodrigues.

Webmaster e Designer: Lisiê Silva.