@ José Wilson Malheiros

Chora em teu peito, trancado e tão frio,

O cofre amargo do teu coração?

Andas tristonho, sentindo um vazio?

Desenganado de tanta ilusão?

 

Sai da redoma do teu comodismo,

Que há tanta gente a sofrer desamparos.

Ajuda sempre, retira do abismo,

Leva socorro, consolos e amparos.

 

Que o irmãozinho, que é pobre coitado,

Sempre te inspire a mudar de atitudes:

Tudo que deres, recebes dobrado.

 

Grava este lema no teu coração,

A Grande Lei, a maior das virtudes:

Sem CARIDADE não há salvação!

                                                                                                    

 Todos os Direitos Autorais reservados ao autor.

 

JOSÉ WILSON MALHEIROS da Fonseca, Magistrado aposentado,

professor universitário, poeta, cronista, contista,

jornalista inscrito na DRT, compositor.

Membro da Academia Paraense de Letras, Cadeira n°.35.

 

Envie esta página, Clicando aqui!

Voltar para Sonetos à beira-mar:

Voltar para o Porto:

Voltar para o Porto dos Sonhos e das Poesias

Crédito da imagem: Olhares.com

Copyright © Sarah Rodrigues - 2004 - Belém - Pará - Brasil

Todos os direitos reservados / All Rights Reserved.

ao site Porto dos Sonhos e das Poesias.

e sua autora: Sarah Rodrigues

Webmaster e Designer: Lisiê Silva.